Risoterapia, a arte de saber rir

brotherhood-1057196-639x408

“Rir é viver profundamente.”

Milan Kundera (“O Livro do Riso e do Esquecimento”)

Rir é importante e toda a gente sabe disso. Os benefícios ultrapassam os dedos de uma mão.Fortalecer o coração, melhorar a respiração, aliviar a digestão, melhorar o humor, combater o stress, as insónias ou os problemas cardiovasculares ou pôr a trabalhar mais de 400 músculos são apenas algumas das vantagens que uma boa gargalhada traz. E Sabrina sabe isso.

Embaixadora do Riso em Portugal e Formadora Internacional de Líderes de Riso desde 2006, Sabrina Tacconi sempre gostou de rir e agora a vida desta espanhola passa mesmo por saber rir. Ou melhor, ensinar os outros a rirem.

“Sempre me caracterizei por rir por tudo e por nada e por tirar sempre o partido positivo mesmo duma situação a primeira vista “dramática”. Quando o Yoga do Riso chegou a Portugal, tirei logo formação”, conta. Ainda que também trabalhe no Departamento Técnico e de Vendas da Leiloeira Bidding em Lisboa, Sabrina tornou-se pioneira na capital e, por ter divulgado tanto a risoterapia e trabalhar com várias entidades, embaixadora.

Há uma semana teria já finalizado uma sessão de riso na EMAC – Escola de Medicinas Alternativas e Complementares do Porto. Não aconteceu. Agora o próximo workshop que ensina a rir está marcado para daqui a quatro meses, no final de Julho. Mas A Carpa não perdeu a oportunidade de falar (ou melhor, teclar) com a mestre em gargalhadas.

sabrina-tacconi-05
Sabrina Tacconi é Embaixadora do Riso em Portugal desde 2006. Foto: DR

As pessoas que vão a um workshop de risoterapia são “pessoas muito simpáticas”, mas, simpáticas ou não, são as mulheres que mais procuram rir, numa faixa etária que vai desde os 20 aos 60 anos. Dos 400 líderes de riso que Sabrina formou, apenas 30 eram homens. Mas será que é mesmo uma questão de género? Resolvemos tirar essa questão a limpo. Mas não ficamos por aí.

Será que as mulheres portuguesas têm uma melhor percepção da importância do riso do que os homens? 

Sim. As mulheres expressam emoções duma forma mais “fácil”. Por isso choramos e rimos, precisamos de expressar. O riso é uma emoção transformadora e poderosa e, quando ganhamos consciência sobre o assunto, levar o riso a prática diária melhora a nossa vida substancialmente.

Há profissões mais sisudas que outras?

Tal vez. Há profissões onde para sermos “levados a sério”, temos de ser “sérios”. Com essa forma de estar no dia-a-dia, se não tomamos medidas preventivas para relaxar um pouco do rol diário, podemos tornar-nos sisudos…

Que tipo de empresas costuma procurar a terapia do riso? E porquê?

Todo tipo e variedade de empresas. Porque querem ter um momento divertido e descontraído numa formação de equipas. Ou porque criaram a semana da saúde, querem ter uma equipa mais saudável e investem no riso como medida preventiva. Porque sentem curiosidade e querem ter um evento totalmente diferente…

É melhor rir sozinho ou acompanhado?

O importante é rir, não importa se sozinhos ou acompanhados.

É importante que dediquemos uns minutos por dia ao riso, à nossa gargalhada. O riso é uma emoção que nos ajuda a expressar duma forma saudável o momento que estamos a viver. Expressar é importante. Evitar acumular stress e tensões e por isso nada melhor que rir.

mannequin-1419434-640x480
Para não acumular stress, o melhor é mesmo rir.

Como é uma sessão de terapia do riso?

Uma Sessão de Riso divide-se em três partes fundamentais. A primeira parte é em pé, todo o grupo interage e cria-se grande movimento na sala mediante a prática de exercícios de riso sem motivo aparente. Segue-se a parte em que sentados continuamos a rir. Esta parte é uma meditação activa, muito importante para o nosso equilíbrio. Na parte final estamos deitados e rimos, finalizando com um relaxamento profundo e afirmações positivas.

Sente que as pessoas já vão confortáveis e relaxadas para a sessão ou há sempre aquele constrangimento inicial?

A maioria das pessoas vêm confortáveis e relaxadas. Sentem curiosidade e gostam de rir ou simplesmente precisam de rir e escolheram ir a uma Sessão de Riso.

Existe alguma cidade que procure mais “saber rir”?

Penso que essa procura é geral. Consta-me que em Lisboa, Porto e Coimbra há muita procura porque as pessoas também tem mais acesso às pessoas que se dedicam a esta área.

Sou muito optimista em relação a Risoterapia em Portugal. Cada vez temos mais procura, mais pessoas e entidades envolvidas e interessadas neste tipo de eventos e de workshops.

Em tempos de crise, há mais pessoas a quererem rir?

Quando começou a crise em 2012, não tivemos muita procura. As pessoas ficaram todas muito em baixo. Nessa altura as prioridades eram outras. A partir de 2014 / 2015 voltamos a entrar na “normalidade” e aí sim, os cursos começaram a funcionar de novo com bastantes pessoas inscritas e as sessões de riso que se organizavam iam para a frente.

Que hábitos podemos mudar na vida quotidiana para sermos mas felizes (e rirmos mais) sem recorrer à terapia?

Levar a vida duma forma mais leve; rir e mudar a perspectiva da situação; achar graça a vida tal e como ela é; respirar fundo quando sentimos ansiedade.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s